2011 – Ano Internacional da Química

Existem muito motivos para comemorar durante esses 365 dias desta ciência emocionante e extraordinariamente rica. Afinal, a Química está por toda a parte: a começar pelos elementos químicos e pelos átomos que compõem toda a matéria existente. A química transformou a agricultura, melhorando os fertilizantes; transformou os meios de comunicação e os transportes, proporcionou mais resistência para as aeronaves espaciais e também favoreceu o avanço na medicina e na expectativa de vida das pessoas.

Nenhum destes progressos seria possível sem a Química. Por estes e outros motivos, a Química precisa ser pensada, vivenciada e transmitida todos os dias. Principalmente pelos jovens que estão ingressando agora neste mundo tão maravilhoso e vasto.

Pensando nisto, a UNESCO e a IUPAC recomendam que as atividades planejadas pelas instituições educacionais para este ano, devam ter por finalidade:

* Aumentar o reconhecimento da Química como ciência indispensável para a sustentabilidade;
* Gerar entusiasmo pelo futuro criativo da Química;
* Aumentar o interesse dos jovens por esta ciência;
* Comemorar o 100° aniversário do Prêmio Nobel recebido por Marie Curie;
* Comemorar o 100° aniversário da Fundação da Associação Internacional das Sociedades Químicas.

Assim, aproveitemos bem este ano – e todos que virão pela frente também – para promover o importante papel da química como fonte de contribuição nas soluções para os desafios globais, melhorando a compreensão e a valorização da sociedade por esta ciência e intensificando o interesse dos jovens em torno das disciplinas científicas.

Anúncios

Curiosidades da Químicas

Você já se fez alguma pergunta do tipo: Por que a cebola provoca lágrimas? A resposta é muito simples, mas você precisa ter um conhecimento químico para responder.

RESPOSTA: Dentre as várias substâncias voláteis que estão presentes na cebola, uma delas é o dissulfeto de alila. Essa substância provoca irritação das mucosas, ou seja, quando realizamos o corte da cebola o dissulfeto de alila é volatizado (liberado) e chega até os olhos provocando lágrimas.

o que faz da Química uma matéria tão interessante?
É o fato de que ela responde a todas as suas dúvidas, a química tem resposta para todos os acontecimentos curiosos e ainda: o estudo desta ciência se relaciona com os avanços tecnológicos.

A produção dos mais diversos materiais que constituem o nosso lazer, alimentações, necessidades pessoais, dependem dos conhecimentos de Química. Nesta seção você vai ter acesso a inúmeras curiosidades e para comprovar.

A morte do sol

A morte do sol está prevista para daqui a uns 7 bilhões de anos, parece distante, contudo é um processo muito longo que já teve início. É assim, aos poucos, que o astro solar vai perdendo vida, veja como seria este lento processo:
Primeiro, é preciso saber como o sol (esfera gasosa) gera luz e calor, a chamada fusão nuclear. Ela se inicia pela combinação entre átomos de Hidrogênio para criar Hélio e emitir energia na forma de iluminação e aquecimento. Mas será que essa reação (que não tem data de início) nunca terá fim? Este é o ponto de discussão entre os estudiosos, segundo eles, vai chegar um momento em que o gás Hélio será dominante e o Hidrogênio será eliminado do núcleo solar, desta forma não ocorrerá mais a fusão. O gás Hélio já produzido também será consumido e em poucos milhões de anos ficará extinto no núcleo solar, e então acontecerá o fim trágico do sol: ficará reduzido a uma estrela anã, sem brilho e sem vida.
Mesmo se o sol sumisse de repente, seriam necessários alguns dias para começarmos a sentir os efeitos mais drásticos. No primeiro momento ficaríamos no escuro e somente após uma semana a Terra começaria a gelar. Essa suposição está baseada na quantidade de calor já acumulada na crosta Terrestre, falando de uma forma pejorativa, seria uma reserva de energia para “situações de emergência”.

História da química

A história da química, desde milhares de anos antes de Cristo,    está     intrinsecamente ligada ao desenvolvimento da humanidade, já que abarca todas as transformações de matérias e teorias correspondentes. Com frequência a história da química se relaciona intimamente com a história dos químicos.

A pré-história engloba a chamada Idade da Pedra, quando os homens se utilizavam de objetos de pedra (machados, facas, etc.)

Por volta de 5000 a.C. os homens fabricaram os primeiros objetos de ouro e prata, materiais que na natureza já se encontram na forma metálica.

Na Idade Média se desenvolveu a ALQUIMIA, cujo sonho era descobrir o elixir da longa vida, que poderia tornar o gomem imortal, e a pedra filosofal, que teria o poder de transformar metais baratos em ouro.

Com o uso de equipamentos modernos (eletrônicos, computadores, raio laser, etc.), a Química teórica conseguiu determinar as estruturas dos átomos e das moléculas, com precisão cada vez maior. Também a Química experimental evoluiu extraordinariamente; por exemplo, somente entre 1960 e 1969 conseguiu-se sintetizar cerca de 1,2 milhão de novos compostos conhecidos ultrapassa a casa dos 10 milhões. Tudo isso acabou sendo aplicado nas indústrias, resultando numa vasta tecnologia química, com a fabricação de milhares e milhares de novos produtos: plásticos, tecidos, borrachas sintéticas, medicamentos, tintas, corantes, etc.